Academias de Petrópolis serão autorizadas a reabrir as portas, seguindo rígidas regras de segurança sanitária, nesta segunda-feira, dia 13 de julho. A data foi definida após reunião de representantes do segmento e o presidente da Câmara Municipal, Hingo Hammes (DEM), com o prefeito Bernardo Rossi em 06 de julho. Há mais de um mês donos de academias vinham trabalhando, sob orientação do Conselho Regional de Educação Física (CREF1), para aprimorar um plano de segurança para evitar a propagação do coronavírus nos estabelecimentos. 
 
“Não temos dúvidas de que as academias têm, hoje, todas as condições de atender as normas sanitárias, com controle da entrada, higienização e distanciamento entre os alunos. A flexibilização será feita com responsabilidade e cuidados necessários”, citou o presidente da Câmara Municipal, que atuou como interlocutor entre os representantes da Prefeitura e das academias. 
 
O principal indicador utilizado pela Prefeitura para autorizar a flexibilização é a taxa de ocupação dos leitos, especialmente os de UTI. O último boletim, divulgado na noite de segunda-feira, mostrava ocupação de 39,29% dos leitos clínicos e 24,59% dos leitos de UTI. O dado leva em conta apenas a ocupação de leitos do Sistema Único de Saúde.
 
Para que possam reabrir, as academias terão que limitar o número de alunos, organizando horários com agendamento, por matrícula ou outra medida de controle, sempre garantindo uma área de 6,25m² por pessoa. Desta forma será possível garantir o distanciamento mínimo de 2 metros entre cada um. Os estabelecimentos também terão tapetes sanitizantes nas entradas, para higienização dos calçados e serão obrigados a disponibilizar álcool em gel ao público. O horário de funcionamento será reduzido, ficando restrito, neste primeiro mês de funcionamento, a segunda a sexta-feira, das 5h às 12h e das 17h indo às 22h. 
 
O uso de máscaras será obrigatório e os alunos serão orientados a usar uma toalha individual para cobrir os equipamentos durante o treino. Os equipamentos deverão ser higienizados com álcool em gel a cada troca de aluno. Os armários também serão reduzidos e o bebedouro só poderá ser utilizado com garrafinhas individuais. Os chuveiros, por segurança, estarão interditados. Além disso, as academias seguirão uma rotina intensa de limpeza. 
 
Presente à reunião, o vice-presidente do CREF1, André Fernandes, frisou a necessidade da união de esforços neste momento. "É preciso que todos, órgãos públicos e empresários, trabalhem juntos para garantir a retomada das atividades com toda a segurança para os alunos e os funcionários", disse, ao lado da presidente da Comissão Imperial do CREF1, Amanda Leal. “A prática de atividades físicas promove a saúde e o bem-estar da população. Podemos contribuir muito para enfrentarmos o momento difícil que atravessamos em função do coronavírus”, lembrou.